Como deixar de ser idiota

Deixar de ser idiota é algo complexo e inútil.

A experiência prova que idiotas ganham mais dinheiro, são mais bonitos e mais felizes que não-idiotas. Ainda assim, ninguém quer ser idiota.

Infelizmente, ser idiota parece uma condição assintomática para o portador, de forma que aqueles que são idiotas invariavelmente acreditam não serem idiotas. O primeiro e mais evidente sintoma de ser um idiota é a incapacidade de perceber a idiotice.

Idiotas portanto também não acreditam que outros idiotas são idiotas, e acreditam, pelo contrário, que os não-idiotas são os verdadeiros idiotas. Isso faz com que os idiotas se juntem em grupos de idiotas que se auto consideram não-idiotas.

Um idiota pode ser alertado por um não-idiota de sua situação de idiota, porém, da mesma forma, um não-idiota pode receber incorretamente similar alerta de um idiota. Do ponto de vista de quem está sendo alertado ser um idiota, é impossível saber se o idiota é você ou quem está te alertando.

Alguém pode pensar que ser um idiota logo irá manifestar consequências graves para o idiota, mas engana-se: o mundo protege os idiotas.

Como já dito, por exemplo, os idiotas tem mais dinheiro que os não-idiotas. Pois para ganhar dinheiro você precisa ser idiota! Você precisa aceitar e desempenhar melhor que outros o papel ridículo que lhe foi dado de ser uma engrenagem em uma máquina de moer almas – sorrindo.

Você tem que acordar cedinho, vestir roupinha, ler cartinhas no computador, fazer cartazes com desenhos coloridos no computador, fazer jogral para os coleguinhas, brincar de resolver probleminhas e obedecer o Jorginho.

Tem que ficar no ar condicionado, tomando café quentinho enquanto acha que se esforça mais que os outros. Tem que se auto-intitular workaholic e pagar empregada pra lavar a louça porque tem preguiça.

Ser idiota ajuda muito na escalada do sucesso.

Idiotas são mais bonitos. Estatisticamente falando, um não-idiota qualquer será bonito apenas para uma fração dos não-idiotas, pois cada não-idiota tem uma percepção distinta e única de beleza que reflete sua personalidade. Já um idiota será bonito para todos os idiotas ao mesmo tempo, pois os idiotas assimilam padrões comerciais de beleza e ficam todos bonitinhos, certinhos e penteadinhos uns para os outros.

Idiotas são mais felizes. Enquanto os não-idiotas se vêem melancólicos de viver em um mundo dominado por idiotas, os idiotas por outro lado se vêem realizados por dominarem o mundo.

Se você quer deixar de ser idiota, preciso primeiro que entenda que este é um processo irreversível. Você tem que estar ciente de tudo que estará perdendo. A sua vida de faz-de-conta irá ruir e você desabará no seu próprio vazio existencial.

Você não ganhará nenhum prêmio, o mundo não te dará nada em troca se você deixar de ser idiota. Não tem ganho. Não é um bom negócio. Não entre nessa visando vantagens.

Seu ego será destruído na percepção da vida idiota que levou até aqui. Talvez você não sobreviva à transição. Se sobreviver, chegará do outro lado mais pobre, mais feio e mais triste.

E aí, vai tomar a pílula vermelha?

Se você espera que eu encerre esse texto com uma receita para deixar de ser idiota, sinto decepcioná-lo, caro leitor.

Deixar de ser idiota passa por parar de acreditar que existem receitas para as coisas da vida.

Considere-se iniciado.

Te vejo do outro lado.